Polícia retira bomba bélica de perto da rede de gás e faz ‘explosão controlada’ em MS, diz comandante

Três horas após a localização de uma bomba de 40 centímetros, em Três Lagoas, a 313 km de Campo Grande, a polícia retirou o objeto das proximidades da rede de gás e fez a detonação, chamada de “explosão controlada”, segundo afirmou ao G1 o comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), major Wilmar Fernandes.

“Fizemos todo o procedimento para retirar a granada, já que ela estava perto de canos da rede de gás e foi necessária essa remoção, até chegarmos a um ponto perto da rodovia BR-262. Em seguida, houve a detonação. Nós então juntamos todos os fragmentos e trouxemos para Campo Grande. Agora, será feito um relatório e o material ficará à disposição das autoridades, para uma possível investigação”, ressaltou Fernandes.

Conforme o comandante, a ação ocorreu na noite dessa terça-feira (5). As hipóteses levantadas para o artefato são que o local pode ter sido campo de treinamento do exército, então a bomba foi usada porém falhou e não teria sido localizada ou então estaria em algum canhão ou morteiro.

Entenda o caso

A bomba foi encontrada no dia anterior. Na ocasião, o major Vilmar Fernandes explicou que um robô seria utilizado para auxiliar na detonação do artefato. Foram os funcionários da prefeitura da cidade que a localizaram, durante escavações de uma estrada.

Dois homens do grupo anti-bomba foram enviados de Campo Grande ao local para averiguar a situação. De acordo com o Bope, é a primeira vez que uma bomba bélica é encontrada na região.